Pratos da culinária japonesa são conhecidos em todo o mundo. Em Manaus, alguns deles ganham novos ingredientes e se transformam em receitas exclusivas. Chefs e cozinheiros do Amazonas prepararam opções com produtos regionais, entre eles: peixes de água doce, farinha uarini, jambu, banana pacovã e tucupi.

Para o chef  Paulo Fortunato, de 43 anos,  a gastronomia possibilita o “encontro de culturas” diferentes.

“Os nossos ingredientes são únicos. Não tem como comparar o tucupi, o jambu – a sensação que o jambu dá – com outros ingredientes. Isso é único, é muito legal. Não é à toa que grandes chefs do Brasil e do mundo procuram a região para fazer pesquisas de novos sabores, ervas, temperos. Tem muita coisa para ser explorada”, disse Fortunato.

Para o empresário Antonio Franco, que trabalha há 4 anos com a franquia amazonense Fast Temaki, a culinária japonesa ganhou apreciadores em Manaus.

“A gente costuma dizer que o amazonense trocou o X-Salada [sanduíche muito consumido em Manaus] pelo sushi, e pelo  temaki. Hoje você vê a quantidade de temakeria aberta na cidade. O povo só fez trocar o peixe frito pelo peixe cru”, afirma o empresário.

Harumaki com farinha
Fortunato criou algumas receitas que podem ser conferidas em uma das quatro unidades do restaurante Fish Maria, em Manaus. O Harumaki à casaca é uma das opções mais consumidas no empreendimento comandado pelo chef.

“Um dos pratos que têm mais a cara do Amazonas é o pirarucu à casaca. Ai, eu fiz um harumaki com todos os ingredientes que têm no pirarucu. Desenvolvi um creme com cream cheese para não ficar tão seco e fui fazendo as camadas. Coloquei uma camada de banana frita, ameixa, azeitona e finalizei com a própria farinha no leite de coco e enrolei na massa do harumaki”, disse o chef.

Sushi Manauara 
Outra opção para saborear um prato oriental feito com ingredientes regionais é o Sushi Manauara. A iguaria faz parte do cardápio do Fast Temaki, que possui mais de  17 lojas.

“A gente tinha que trazer um produto com a cara da Amazônia. Foi pensado o Sushi Manauara que leva filé de peixe regional, que pode ser pescada, empanado na massa da cerveja – que a gente usa muito aqui na loja – e é servido com alface, cream cheese e molho especial, de limão e molho”, afirma Franco.

Tempurá
Outro prato inspirado na gastronomia oriental é o Tempurá Amazônico, que é feito com camarão e folhas de jambu – planta usada em pratos tradicionais como tacacá e pato no tucupi.

“Foi engraçado. Quando fiz pela primeira vez, chegou no restaurante uma turma de japoneses. Vieram cerca de oito. Fiz questão de preparar e levar na mesa. A apresentação, a gente serve na cuia. Uma das japonesas falou: ‘cadê o hashi?’. Eu disse: ‘desculpa, mas não tenho hashi’. Ela reclamou: ‘como não tem? Tempurá é uma comida japonesa’. Eu respondi que a minha tempurá é amazônica e os índios comem com a mão. falei em um tom e brincadeira e acabou dando um resultado muito interessante. A gente fez um molho de shoyu com gengibre para acompanhar e deu um resultado super legal. Eles saíram de lá e elogiaram”, disse Fortunato.

Receita especial
A chef Ana Cristina Galotta, Gohan Sushi Bar – localizado na rua Wilson Medeiros, bairro Parque Dez, Zona Centro-Sul de Manaus – criou uma receita especial que une a culinária oriental e produtos tipicamente: o  “Uramaki  caboquinho”.

Além dos ingredientes japoneses, a receita leva tucumã, banana, carne de pescado (pirarucu)  grelhado no hondashi, a pele do pirarucu frita (que fica como um torresmo) e castanha para finalizar.

Fonte: G1

 

 

Like
Like Love Haha Wow Sad Angry