Queridos leitores, trago para vocês um assunto muito comentado hoje em dia: casamento.

Será que as festas mudaram tanto de antigamente pra cá? Mas, como eram os casamentos antigamente? O que serviam? Tinham rituais como hoje em dia?

Pois bem, tentarei contar um pouco sobre esse assunto que mexe com tantas mulheres, e claro, a razão de existir de muitas empresas.

Casamento é uma das tradições mais antigas e disseminadas no mundo e depende de muitos fatores: social, religioso e cultural. Mas, independente do fator, é necessário que se tenha: AMOR!

Porém, com amor ou sem amor, as primeiras formas de casamento, nada mais eram que ferramentas de manutenção de relacionamentos entre grupos sociais. Quem aqui nunca ouviu falar ou leu a respeito sobre os casamentos arranjados? Então, este é apenas um dos exemplos onde o casamento era uma forma de estabelecer alianças, constituir relações diplomáticas e laços econômicos.

Não precisamos ir muito longe na história. Na minha passagem de um ano por Londres, tive uma amiga que estava arranjada para um noivo e sequer sabia como ele era. Estamos falando de seis anos atrás. Na época, fiquei chocada e inconformada, pois claro, não vivemos essa cultura. Mas ela não, ela foi me explicando que era completamente normal e não teria problema nenhum. Eu sempre perguntava para ela se não tinha vontade de conhecê-lo antes, pois para mim, casamento é para vida inteira – e como casar com alguém que você sequer sabe como é, se pensa igual e se possui os mesmos valores? Confuso, não é mesmo? No entanto, ela me dizia que se foi escolhido pelos pais, é porque ela podia confiar. Ela foi bem convincente, mas não para mim. Porém, sabemos que essa situação é completamente cultural.

As festas de casamento antigamente eram verdadeiros banquetes, mas se pensarmos bem, não mudou muito, né?

Houve um momento da história em que media-se o prestígio dos pais dos noivos pelo número de convidados da festa, então vocês podem imaginar a quantidade de convidados, não é mesmo?

Os banquetes eram muito bem elaborados, com muita comida boa, muita bebida e sobremesas riquíssimas.

Claro, muitas coisas “mudaram”, mas a essência continua a mesma.

Hoje em dia, os casamentos são grandes eventos que envolvem desde a música de entrada até a cor que será usada nos arranjos.

São muitos detalhes para decidir e conferir, então para ajudar nesse processo, contamos com a ajuda das queridíssimas assessoras de casamento.

Elas minimizam o trabalho de procurar tudo sozinha e também traz várias opções de cada elemento da sua festa sem falar nas novidades. Sim, elas estão por dentro de tudo que é mais atual nesse segmento.

Há quem não possa arcar com esse serviço, daí eu aconselho a procurar tudo com muita calma, um ano antes da data do seu evento, assim dará tempo o suficiente para analisar com atenção cada detalhe dessa festa.

Temos que ter muito cuidado também com os fornecedores, porque até nesse segmento, que trabalha com sonhos, tem pessoas que não trabalham direito e acabam destruindo nosso projeto, e muitas vezes nem aparecem – pegam seu dinheiro e se mandam. Por isso, é necessário que haja um contrato entre as partes contratadas para obter mais segurança no serviço contratado.

São tantos detalhes a verificar, né? Lista de convidados, vestido da noiva, buffet, bolos e doces, vídeo e fotos, lembrancinhas, decoração, entre muitos outros detalhes. Mas, mesmo assim, cheio de detalhes, precisamos fazer tudo com muito amor, calma e paciência, porque de nada adianta nos estressarmos com o projeto, sendo que esse projeto é para ser pura alegria e felicidade.

E não podemos esquecer NUNCA, não é o tamanho da festa que importa, e sim o sentimento que traduz essa união.

Espero que tenham gostado!

 

Este artigo foi escrito por Julianna Couto, colunista do FoodJobs. Empresária, confeiteira e amante da cozinha, Julianna é pós graduada em Gestão em Negócios de Serviços em Alimentação, além dos cursos de tecnólogo em Gastronomia; especialização em Confeitaria na renomada escola Le Cordon Bleu. A nossa colunista também possui formação em cursos de decoração e pinturas de bolos – feitos fora do país – além de ser proprietária da charmosa Petite Pâtisserie, uma confeitaria especializada em Bolos e Doces para Casamento e Festas em geral.

Para ler mais artigos desta colunista, clique aqui.

Like
Like Love Haha Wow Sad Angry
41