Apesar do nome, a Oktoberfest (festa de outubro, em alemão) começa em setembro, duas semanas antes do final do mês, e termina no primeiro final de semana de outubro. Criada para celebrar o casamento do príncipe Ludwig da Bavária com a princesa Therese, em 1810, tinha a duração original de 12 a 17 de outubro, mas foi esticando, esticando, até ficar com a duração de hoje, e foi sendo adiantada porque em setembro o clima está menos frio, deixando a festa mais confortável para os alemães e os milhares de turistas.

Diversas cervejarias, alemãs ou não, produzem um lote sazonal para a comemoração da maior festa cervejeira que existe, estampam “Oktoberfest” no rótulo e aí começa a confusão.

Originalmente, uma Oktoberfest era bem próxima do estilo Märzen, uma cerveja mais escura, encorpada e lupulada. Porém, o estilo foi sendo mudado, ficando mais claro e mais leve, parecido com uma Helles – ou seja, mais comercial, mais fácil de vender, melhor para ser bebida em grande volume durante a festa. Há cervejarias que fazem a receita bem próxima ao estilo original, há as que produzem o estilo na versão moderna e há, ainda, as que fazem um estilo fora de qualquer padrão e também o chamam de Oktober só porque é a sazonal de outubro. Ou seja, não está fácil saber exatamente o que esperar.

Teoricamente, só poderia ser chamada de Oktoberfest uma cerveja feita em Munique por uma cervejaria participante da festa. Por esse motivo, muitas cervejarias, principalmente as alemãs de outras cidades, optam por chamar suas cervejas de Festbier, que também pode ser qualquer outra cerveja feita para uma festa, sem um estilo definido, em qualquer época do ano.

A seguir, os rótulos que estão chegando agora aos pontos de venda em São Paulo.

Like
Like Love Haha Wow Sad Angry

Comentários

comentários