Às vezes, uma boa friturinha é irresistível — como não salivar diante de batatas fritas ou bolinhos? Mas, até por uma questão de saúde, não dá para abusar desse método de preparo. O bom é que há solução prática e que também fica muito gostosa: fazer no forno. Com a ajuda do chef David Kasparian, do restaurante paulistano Italy, e a professora Renata Lewis, do curso de Gastronomia da FMU, esclarecemos algumas dúvidas sobre a adaptação das receitas:

Para manter crocante, mude o ingrediente na hora de empanar

Use uma farinha mais grossa para empanar os ingredientes. David, por exemplo, sugere a Panko (muito comum em pratos da culinária japonesa) ou ainda as de milho ou tapioca

Invista em outros tipos de gordura

Untar a forma com manteiga ou regar com azeite de oliva são alguns dos métodos para simular a fritura no forno, mas não são os únicos. Renata, por exemplo, sugere o preparo do popular pastel de feira assado — com uma camada delicada de maionese dos dois lados da massa. “O resultado fica bem próximo ao do pastel frito, mas o consumo deve ser imediato”, avisa.

Fique de olho na temperatura do forno

Milanesa molenga ou bolinho murcho? Ninguém merece! Para isso, fique de olho se o forno está quente o suficiente. “É importante que a temperatura seja mais alta do que na fritura, assim o alimento não irá ressecar”, explica David.

Use forminhas

Se o problema é o medo do empanado ou do salgado se espalhar na hora de assar, Renata sugere usar forminhas na hora de levar tudo ao forno. Isso ajuda também a assar o salgado por inteiro, sem deixar nenhum “ponto cego”.

Consuma imediatamente

Assou? Sirva imediatamente: com o passar do tempo, o produto assado pode ficar bem duro.

Fonte: UOL

Like
Like Love Haha Wow Sad Angry

Comentários

comentários