Nos tempos antigos fazíamos nosso próprio fermento capturando bactérias e fermentando nossos pães, pois era a única maneira de fermentar que tínhamos conhecimento. Obviamente, com a evolução da sociedade, o aumento da demanda e a falta de tempo fez com que optássemos  por processos mais rápidos e mais padronizados e isso aconteceu também com nossa alimentação, inclusive com o pão. Pão é somente água, farinha de algum grão, mais usualmente a do trigo, fermento e sal, esta é a verdadeira composição do pão. Com o tempo fomos adicionando ovos, gordura, açúcar, etc. Até aí tudo bem, mas com a era industrial, industrializamos também os alimentos – incluindo o fermento e com ele o pão.

Isso causou muitos danos a nossa saúde, intolerâncias, alergias, dente outros – e graças a evolução – nos dias de hoje estamos compreendendo o erro que fizemos (nem todo mundo, mas chegaremos todos a compreensão). Portanto, precisamos usar a sabedoria ancestral e resgatar o que era bom e o que é natural.

O fermento natural é composto de bactérias selvagens e lactobacilos, isso ajuda no bom funcionamento do nosso intestino e auxilia também na digestão. Por isso, quero compartilhar com vocês uma receita de fermento natural, e assim, na próxima postagem, uma receita de pão feito com fermento natural.

Receita:  Fermento Natural

Chef: Patrick Catapano 

Ingredientes

  • Farinha de trigo 100g
  • Água Mineral fresca 100ml

Modo de Preparo

Misture a farinha e a água em um copo, passe uma redinha para proteger de insetos, deixe esta mistura em temperatura ambiente. Dentro de no máximo 3 dias ela deve estufar, muitas vezes acontece dentro de 24 horas.

Após esta fermentação espontânea, alimente esta massa com 100 g de farinha, que formará uma bolinha de massa. Enrole esta bolinha de massa em um pano branco, limpo e sem odor e amarre, deixe em temperatura ambiente novamente.

No dia seguinte, pese a bolinha e realimente com metade do seu peso de farinha, e metade do peso da farinha de água, sove e forme uma bolinha de novo, volte a amarrar no pano, deixe descansar em temperatura ambiente. No dia seguinte repita o mesmo processo e assim por diante por 30 dias.

Após o trigésimo dia o fermento terá atingido a maturidade, tendo assim uma textura mais perfeita um aroma mais frutado. A partir daí use-o para fazer suas massas na proporção de 1/3, ou metade do total da farinha – quanto mais fermento natural na composição da farinha mais rápido ela fermentará.

Realimente-o todos os dias, para mantê-lo equilibrado, se começar a ficar muito grande, doe o excedente ou descarte, realimente-o sempre antes de usar.

No próximo texto darei a vocês uma receita de pizza com fermentação natural, por isso cuidem bem do fermento pois vão precisar dele 😉

Até mais!

 

 

Like
Like Love Haha Wow Sad Angry
2

Comentários

comentários