Empresas oferecem opções de ovos menores para atender a consumidores que estão com menos dinheiro para gastar 

Os fabricantes de chocolate tentam superar a retração econômica com ovos de Páscoa menores para atender a um público com menos dinheiro para gastar. “O desafio é produzir mais com menos”, define o vice-presidente de chocolate da Associação Brasileira da Indústria de Chocolates, Cacau, Amendoim, Balas e Derivados (Abicab), Ubiracy Fonseca.

De acordo com ele, os ovos de Páscoa deste ano tiveram reajuste de preços devido ao aumento do dólar e também de componentes da cadeia de produção como açúcar, combustível e armazenagem.

“Os fabricantes procuraram fazer mais com menos, produzir com maior produtividade e menos tempo e mais automação para ter um custo menor”, explica.

O empresário reconhece que o mercado está recessivo e o consumidor tem suas dificuldades. “Muita gente está desempregada, então a massa vai procurar ovos menores e de menor valor”, afirma.

Fonseca diz que as empresas focaram neste ano na produção de ovos menores para que o consumidor não deixe de comprar o produto. No ano passado, se a média de tamanho dos ovos era de 400 gramas, este ano será de 250 gramas. “O consumidor que antes comprava ovos de 500 gramas, por exemplo, optará por um de 250 gramas ou 300 gramas, porque é tradição do brasileiro dar ovos na Pascoa”, diz.

Os ovos da Nestlé, por exemplo, têm em seu portfólio ovos que variam de 90 a 360 gramas.  O único acima é o Alpino de 700 gramas. O Especialidades de 750 gramas foi retirado do catálogo e neste ano ele só será oferecido na versão 350 gramas. Além disso, diminuíram de tamanho os ovos Sensação e o Prestígio, que passaram a ter 240 gramas. De acordo com a empresa, os ovos que tiveram diminuição de tamanho não terão aumento de preço.

Brindes
Segundo o vice-presidente da Abicab, as fabricantes optaram ainda por alguns licenciamentos de produtos mais baratos para colocar brindes mais em conta nos ovos e, assim, tornar os preços mais acessíveis. Houve adaptações ainda nas embalagens, de acordo com Fonseca.

choc luxoMas as empresas informam que não houve diminuição no número de ovos que vêm com brindes. A Nestlé, por exemplo, informa que manteve a proporção de 30% de portfólio voltado para ovos com licenciamentos de marcas. Já no caso da Arcor, os brindes estão em 95% do catálogo, pois a empresa tradicionalmente investe forte na linha infantil.

Já a Kopenhagen decidiu repetir a estratégia de sucesso do ano passado, com brindes sofisticados nos seus produtos, e trouxe novamente este ano com o ovo de 1 kg Sweet Treasure o bracelete de prata da Pandora, desta vez com fecho de coração. O preço sugerido é de R$ 462.

Mas a empresa lançou também uma opção mais em conta para agradar ao público feminino – por R$ 129 a consumidora que comprar um ovo de 250 gramas Fashion Le Lis Blanc leva um nécessaire exclusivo da grife de luxo.

Fonte: G1

Like
Like Love Haha Wow Sad Angry

Comentários

comentários