Batata-frita, lasanha, nachos… Parece fácil saber onde cada uma dessas delícias surgiu e a gente aposta que você tem a resposta na ponta da língua. Mas talvez você se surpreenda ao saber que nem sempre as comidas têm a origem que acreditamos que elas possuem. Quer ver?

1. Batata-frita

Nem americanas, nem francesas. Esses ícones do fast food surgiram na Bélgica. Dizem que, no século 17, era comum pescar peixes pequenos e fritá-los nas proximidades do Rio Meuse. Só que, no inverno, o rio congelava e não havia peixes. A solução era cortar as batatas em forma de peixinhos e jogar na gordura. Durante a Primeira Guerra Mundial, os estadunidenses passaram pela região e apelidaram o prato de “french fries” – o francês era a língua falada pelo exército belga.

batata

2. Lasanha

Esqueça a Itália. A ideia da lasanha provavelmente surgiu na Inglaterra ou na Grécia Antiga. No século 14, uma receita bem parecida com a que conhecemos hoje já figurava no livro de receitas Fôrma de Cury, escrito pelo cozinheiro mestre Rei Ricardo II da Inglaterra. Quem defende a origem grega diz que até o nome do prato surgiu por lá. Mesmo assim, uma coisa é consenso: o tomate só foi adicionado à receita depois da chegada de Colombo às Américas, já que o fruto não era conhecido na Europa antes disso.

3. Nachos

Essa você acertou: surgiu no México. Mas a receita é bem mais recente do que a maioria das pessoas esperaria. Ela foi criada em 1943 por Ignacio “Nacho” Anaya, que trabalhava no restaurante Victory Club, na cidade de Piedras Negras, próximo à fronteira com os Estados Unidos. As esposas dos soldados do exército americano, localizados na base texana, costumavam passear pelo México e resolveram entrar no restaurante justo no dia que o cozinheiro havia faltado. Para não deixá-las na mão, Nacho improvisou na cozinha: misturou tortilhas de milho com cobertura de queijo e pimenta jalapeño e apelidou o prato de “Nachos especiales”.

nachos

4. Macarrão com almôndegas

O prato está longe de ser italiano – por lá, a combinação é até reprovada pelos amantes de uma boa macarronada. Apesar disso, a receita foi popularizada por imigrantes sicilianos ao chegarem aos Estados Unidos, no início do século 20, o que explicaria a confusão sobre a procedência do prato.

5. Croissant

Quer algo mais francês do que um croissant? Não será tão difícil de encontrar, já que o pãozinho feito com massa folhada é, na verdade, uma criação dos padeiros da cidade de Viena, na Áustria. Por lá, ela é conhecido pelo nada simpático nome de kipferl. A sua popularidade na França se deve à Maria Antonieta, que não perdia a oportunidade de devorar as delícias por volta de 1770.

croissant

6. Chili

Uma iguaria falsamente mexicana, o chili com carne é, na realidade, uma receita oficial do Texas, nos Estados Unidos. No século 19, a delícia picante era composta por carne seca, gordura, condimentos e a pimenta chili, que dá nome ao prato. Para alguns texanos mais conservadores, a receita só é autêntica se tiver apenas carne e muuuuita pimenta – ou seja, a versão que leva feijão na receita não é muito aceita por lá.

7. Acarajé

Você se orgulhava do nosso brasileiríssimo acarajé? Pois é, mas saiba que sua receita tem origem no falafel, o bolinho de grão de bico árabe, que deu origem ao àkarà, um prato similar que se popularizou em países da África Ocidental por volta do século 7, e só então acabou virando aquele bolinho de feijão-fradinho frito no azeite-de-dendê que conhecemos tão bem por aqui.

8. Pizza

Mais uma vez, a Itália acabou ganhando a fama por um prato que não teve necessariamente origem lá. Os egípcios e os gregos foram os primeiros a ter a ideia de um lanche bastante parecido com a pizza. Foi só na Idade Média que o prato chegou às terras italianas e ganhou o recém descoberto tomate, vindo da América. Daí pra frente, a receita que conhecemos hoje acabou sendo moldada pelo gosto dos habitantes de Nápoles.

pizza

Fonte: Hypeness

Like
Like Love Haha Wow Sad Angry

Comentários

comentários