A história começou no início dos anos 1970. O drink mais popular do Brasil – a caipirinha – ganhou novos ares quando Smirnoff fez a vodka entrar em cena para conquistar o paladar nacional e assim surgia a Caipiroska.
Até que um dia restou uma dúvida: qual será a melhor Caipiroska do Brasil? Foi assim que Smirnoff teve a ideia de criar uma competição nacional, resolver o mistério e eleger a melhor receita de caipiroska do Brasil.

Pelo segundo ano consecutivo, a marca abre espaço para bares e restaurantes de todo o Brasil usarem sua criatividade e criarem Caipiroskas inovadoras e saborosas. O público escolhe as melhores de cada região do país avaliando no site oficial da competição nos quesitos de sabor, originalidade e apresentação. Essa é uma ótima oportunidade para reunir os amigos e fazer um dia de pub crawl. Escolha os bares que você mais gosta e faça um roteiro passando por um ou dois na mesma noite – só não esqueça de beber água no caminho e escolher um motorista da rodada.

Para ajudar você nessa missão de escolher a melhor receita do Sudeste, o Hypeness fez um roteiro e foi visitar bares de São Paulo para provar três criações que estão concorrendo pela vaga. Usamos como critério para escolha de cada lugar a originalidade da receita.
E você também pode fazer isso na sua região. Cada pedacinho do Brasil tem ingredientes maravilhosos e profissionais brilhantes, capazes de criar Caipiroskas inacreditáveis. Vale a pena conferir!

A avaliação já está rolando e, nesta primeira etapa, serão escolhidos os 250 bares melhor avaliados do Brasil. Na sequência, cada região do país terá uma receita de Caipiroska finalista. Já na terceira e última fase, as cinco receitas escolhidas pelo público disputarão o título de Melhor Caipiroska do Brasil – Smirnoff. Ah, bares interessados ainda podem participar da inscrição – mas só até dia 31 de outubro, hein?

A primeira chega com uma linda homenagem ao Nordeste. A Caipiroska Maria Bunita, criada por Ricardo Martino e Nei Xavier, leva meia tangerina, meia mão de amora, meia mão de framboesa, 6 a 8 bolinhas de pimenta rosa, 2 folhas de hortelã, 3 colheres de açúcar e 1 dose de Smirnoff (graduação alcoólica: 15,8g). A acidez das frutas vermelhas, combinadas ao aroma da tangerina e hortelã ficou perfeita. As pimentas completam o drink e dão o ar nordestino.

A segunda receita é chique demais. Uma mistura linda de vodka Smirnoff com limão siciliano e uma calda especial que leva laranja kikan, canela e cardamomo (graduação alcoólica: 15,8g). A mistura aromática traz lembranças dos sabores mediterrâneos lembrando até um chá. Fora que é linda demais! A criação é uma exclusividade do bartender Cleiton Azevedo.

A segunda receita é chique demais. Uma mistura linda de vodka Smirnoff com limão siciliano e uma calda especial que leva laranja kikan, canela e cardamomo (graduação alcoólica: 15,8g). A mistura aromática traz lembranças dos sabores mediterrâneos lembrando até um chá. Fora que é linda demais! A criação é uma exclusividade do bartender Cleiton Azevedo.

Já a terceira nos transporta ao México. A bartender Paulinha Aguilar apresenta uma criação que já faz sucesso entre seus clientes: a Mexicana. Esta caipiroska refrescante e cheia de picância mistura vodka Smirnoff, tangerina, maracujá e pimenta dedo de moça (graduação alcoólica: 15,8g), numa explosão de sabores.

E você? Já escolheu sua favorita? Todas as regiões do país estão participando e tem muita receita boa para ser descoberta. Então crie o seu próprio roteiro e explore a diversidade da sua região. Só não esqueça de beber água entre um drink e outro.

Vale conferir as receitas no site oficial da competição, e ali você encontra ainda algumas inspirações para fazer Caipiroskas em casa, sempre com Smirnoff. Vamos nessa?

Aprecie todos os sabores com moderação. Não compartilhe esse conteúdo com menores de 18 anos.

Fonte: Hypeness

Like
Like Love Haha Wow Sad Angry

Comentários

comentários